União na luta contra a pandemia: o discurso do presidente da África do Sul

por Pâmella Silvestre de Assumpção, Jorge O. Romano, Ana Carolina Aguiar Simões Castilho, Caroline Boletta de Oliveira Aguiar, Érika Toth Souza, Juana dos Santos Pereira, Larissa Rodrigues Ferreira, Myriam Martinez dos Santos e Vanessa Barroso Barreto, Thais Ponciano Bittencourt, Liza Uema, Paulo Augusto André Balthazar, Annagesse de Carvalho Feitosa, Eduardo Britto Santos, Daniel Macedo Lopes Vasques Monteiro, Daniel S.S. Borges, Juanita Cuellar Benavídez, Renan Alfenas de Mattos e Ricardo Dias


O presente trabalho faz parte da segunda fase da série “A análise dos discursos sobre a pandemia da Covid-19” produzida pelo Grupo de Pesquisa “Discurso, Redes Sociais e Identidades Sócio-Políticas (DISCURSO)”. Nesta segunda da fase da série nos detemos na análise dos principais porta-vozes nacionais e internacionais dos discursos negacionista e científico. Dessa forma, neste artigo será analisado um dos principais porta-vozes internacionais do discurso científico sobre a pandemia: Cyril Ramaphosa, presidente da África do Sul.


Nos artigos analisamos se as relações de poder dominante permaneceram as mesmas com o acontecimento pandemia de Covid-19, e a partir disso, como se organiza a disputa de discursos, uma vez que, houve a suspensão da formação hegemônica vigente. Para tal usamos como base a teoria do discurso desenvolvida por Ernesto Laclau e Chantal Mouffe.

Acesse o artigo completo na página do Le Monde Diplomatique.